A moda tem papel importante e primordial na história de um povo, é devido a ela que nossos antepassados conseguiram sobreviver as frias temperaturas dos tempos da caverna, e assim em diante, irem se adaptando com as condições que surgiam com o passar dos milênios.

Inicialmente se cobrindo com peles de animais para se proteger do clima, a moda foi tendo um papel de status e poder, onde quem possuía as melhores peças, era considerado o mais importante ou abastado da tribo.

Obviamente que a moda se alterava de acordo com a população que a desenvolvia, por exemplo, as túnicas utilizadas no período Bizantino pelos ocidentais não eram parecidas com as dos orientais, o que só torna o fenômeno “moda”, mais importante ainda, pois ela coloca a exposição hábitos diários ou adaptações para sobrevivência.

Como por exemplo, os famosos tamancos holandeses, conhecidos como Klomp pelos barulhos que faziam (clomp, clomp), eram muito utilizados por resistentes da força nazista para fugir. O segredo estava no salto invertido, o que fazia com que os nazistas perseguissem as pessoas na direção errada.

Muito antigamente, a cor considerada de “pobre”, era o azul. A coloração era facilmente feita por meio da ureia (urina), que quando armazenada em baldes, era usada para tingir peças de tecidos.

A Moda e Revolução

Com muitos períodos passados no mundo e muita história, hoje as pessoas podem se vestir da maneira que bem entenderem. As mulheres e os homens tem a liberdade de usarem as roupas que mais gostarem, tudo diante do que foi conquistado com o passar dos anos.

Por exemplo, na década de 30, uma mulher utilizar uma mini saia era algo quase absurdo, sendo que hoje, é normal nos depararmos com a midi, comprida, na altura dos joelhos e a saia rodada. São várias opções que agradam a muitas pessoas e seu estilo de se vestir.

A mini saia por exemplo, teve principal poderio histórico na década de 60, quando Twiggy, renomada modelo britânica, começou a utilizar o modelo de saia mais curto, se tornando algo revolucionário e sinal de protesto nos looks anos 60.

Veja no vídeo abaixo a evolução da moda nos últimos 100 anos e entenda como o que acontece no mundo é refletido para os nossos costumes e cultura como uma forma de se expressar, sobreviver, mostrar ideologia e em que grupos sociais estamos inseridos. De lá para cá os tons da alta corte, influenciados principalmente pela Europa passaram a ser dominados pelos movimentos cada vez mais urbanos representados por diferentes grupos sociais.

A Moda Atualmente

Como já dito, a moda vai se adaptando de acordo com as necessidades da população, ou com algum evento histórico muito marcante como revoluções ou guerras, como aconteceu na década de 40. Com o despertar da Segunda Grande Guerra, os homens foram lutar nos campos de batalha, dando espaço para as mulheres entrarem no mercado de trabalho.

Para melhor comodidade e locomoção, as calças femininas se tornaram comuns, surgindo assim mais uma revolução, qual é utilizada até hoje por muitas de nós.

Muitas mulheres precisam de tamanhos maiores de roupas também, pois o que é considerado “ideal” pelos grandes estilistas, em sua maioria não acaba abordando o que se vê nas ruas. Dessa maneira a moda plus size ganhou espaço para atender essa demanda necessária por muitas mulheres que são consideradas apenas coxudas ou peitudas.

Essa moda também é muito aceita e comprada pelas mulheres que estão grávidas, mesmo que já exista um ramo destinado a elas, a moda gestante.

E você sabe onde foi o surgimento de tudo isso? Por meio de uma costureira norte americana, quando uma cliente pediu para que algumas roupas de grávidas fossem desenvolvidas, só que bonitas. Dessa maneira, ela viu a oportunidade de mercado e também de público que precisava de uma atenção especial, lançando assim muitas roupas até se tornar renomada no mundo inteiro pelas roupas plus size, isso tudo na década de 1910!

Para você que ainda tem muitas dúvidas sobre como utilizar roupas polêmicas como top cropped, saias longas, vestidos longos, calças mais coladas, veja o vídeo abaixo e aprenda que moda é só questão de ter estilo:

Para mulheres grávidas, uma boa opção são os vestidos mais soltinhos, a estampa pode ser variada de acordo com o gosto e personalidade de cada uma.

Batas também vestem bem mulheres com o barrigão. Para aquelas que não querem deixar de usar calças e camisetas divertidas, a dica é usar um elástico de cós nas calças, dessa maneira, elas poderão ser utilizadas em toda a gestação, mudando apenas o tamanho.

Moda Evangélica

Diferente do que muitas pessoas pensam, mulheres evangélica não precisam vestir somente calças ou não ter estilo nenhum! O que é prezado é a decência e que a roupa não seja de certa forma provocadora.

Hoje já existem muitas marcas de roupa evangélicas que trazem muitas opções para quem quer se vestir da maneira que julgar correta e ainda estar dentro da moda.

A moda evangélica tem grande potencial na economia também, o número de evangélicos adeptos só cresce com o passar dos anos, dando mais abertura para quem precisa comprar roupas selecionadas. Veja por exemplo, um vídeo abaixo sobre uma nova coleção de roupas destinadas a mulheres evangélicas:

Ainda assim é possível se vestir de maneira recatada e permanecer dentro da moda e com estilo.

Há muitas tendências surgindo, a que mais está fazendo a cabeça das mulheres é a cintura alta, que pode ser utilizada com camisetas com cortes mais sóbrios, mangas compridas e qualquer cor selecionada, sabendo apenas dosar com qual modelo combina melhor.

Os modelos com texturas também vem com tudo, eles estão presentes principalmente em modelos na cor caramelo, que ficam bonitos com listras, xadrez e o alto relevo.

Dupla silhueta é a peça coringa para mulheres mais cheinhas, o modelito dá a impressão de que se está mais magra. Basicamente é composto de duas cores: uma com estampas e outra com o tom mais sóbrio.

O nude também é uma boa opção para quem quer estar sempre estilosa! Basta apenas selecionar aquele que não mostre partes indesejadas do corpo.

Moda Praia

A moda praia é outro tema que sempre irá ser debatido uma hora ou outra pelas mulheres. São vários tipos de biquínis, maiôs e outros tipos de roupas aquáticas que podem ser utilizadas, não somente dentro da água! Essa moda inclui também o momento de saída e chegada na praia, com as famosas cangas ou vestidos mais curtos.

Tudo vai variar de acordo com o modelo destinado para cada corpo e função, veja abaixo mais sobre.

Bodys

São a nova tendência da moda praia, você já deve ter visto por aí o famoso colã, muito utilizado no inverno ou para eventos mais sofisticados. Essa moda agora invadiu as areias e pode ser muito bem utilizado para entrar no mar e então, colocar uma canga, saia ou shorts por baixo para uma volta na praia ou em algum restaurante a beira mar.

Top Cropped

Para quem não abre mão de ter uma vida saudável até mesmo na praia, já existem modelos de biquínis com top cropped. São facilmente utilizados para quem gosta de se mexer e fazer um exercício ali mesmo na orla marítima, além de que muitos deles já vem com material especial para entrar em contato com a água salgada.

Tomara Que Caia

A famosa marquinha do biquíni não é favorita de todas as mulheres não! Muitas não gostam e preferem usar o famoso tomara que caia, o que permite que ainda se pegue uma cor porém sem as fitinhas e marcas indesejáveis.

Para quem prefere conforto ao entrar no mar, existem muitas opções que possuem o encaixe das alças, também facilmente removíveis para cada momento.

Antes de escolher o modelo de roupa que mais te agrada, veja se você consegue aliar o seu gosto preferido com aquele que melhor se projeta no seu tipo de corpo, ainda mais no quesito moda praia, onde há mais exposição de pele.

Quadril Largo e Bumbum Avantajado

Para quem tem o quadril mais largo, o mais indicado são modelos em que a parte de baixo seja mais fortalecida, seja biquíni ou maio.

Procure modelos com o cós mais alto ou que tragam mais sustentação.

Quadril Estreito

Para quem tem o quadril menor, os modelos mais indicados e que devem ser abusados são os com estampas, babados e muitos franzidos, criando assim uma certa ilusão de que há um volume maior na parte traseira.

Isso faz com que o bumbum fique mais empinado, além de que são modelos direcionados para quem quer aumentar a parte dos glúteos.

Pouco Busto

Se a sua “falha” está nos pequenos seios, o mesmo do quadril pequeno vale para a parte superior. Abuse dos babados, bordados e franzidos, isso dá a maior impressão do busto.

Muito Busto

Para mulheres que possuam o busto mais avantajado, reforçar a região superior é o segredo para que se tenha segurança ao utilizar essa peça de banho.

Muitos modelos com aros e tiras largas são a solução, além daqueles com costuras modeladoras, que são aliados principais para modelar a região dos seios e dar ainda mais destaque.

Tronco Longo

Principalmente indicado para mulheres mais altas e com o tronco muito longo. O equilíbrio perfeito se encontra por meio de recortes e aberturas horizontais na região do abdômen, são primordiais para que o look pareça mais bonito ainda.

Tronco Curto

Para mulheres mais baixinhas e com o tronco curto, os modelos mais indicados são aqueles com decotes generosos e estampas verticais, dessa maneira, há a impressão de que o colo está mais alongado, deixando assim a silhueta mais alongada.

Poucas Curvas

Para quem tem o corpo mais atlético e com poucas curvas, os modelos mais indicados são aqueles com drapeados, recortes laterais e amarrações na cintura, assim como prints horizontais, como listras.

Isso faz com que se tenha a impressão de mais curvas no corpo, além de que o uso de bojos e babados localizados em determinados locais como o busto, dão ainda mais a impressão de um volume.

Ombros Largos

O mais indicado são aqueles modelos com apenas um ombro, isso faz com que a região fique mais suavizada.

Pernas Curtas

O modelo mais indicado é aquele que já foi o maior sucesso nos anos 90, o de asa delta! O uso de modelos mais cavados em baixo é o mais propício para esse tipo de corpo, dando a impressão de que há mais perna do que existe.

E para complementar mais ainda o visual de praia, o uso de saídas de banho, vestidos mais curtos, camisetões transparentes, sandálias, rasteirinhas, havaianas e modelos anabela são a cara de quem está na beira do mar.

O abuso das cores também está liberado, cores mais marcantes como laranja, vermelho, rosa choque, azul piscina, verde musgo e todas aqueles que tem grande destaque merecem estar no seu look!

Tendências

Para quem gosta de ficar sempre na moda, há algumas tendências que trazem roupas das décadas passadas – assim como tudo na moda, que nada se perde e sim, se renova.

Primeiramente, o look hippie vem com força total, aplicando a atenção principalmente nos babados. O abuso das batas, vestidos mais longos, saias compridas e roupas mais folgadas estão fazendo a cabeça da mulherada!

O laranja é a cor da estação! Com diferentes tonalidades como o terracota, coral e salmão, podem ser usados desde em calças até mesmo em vestidos com essa cor mais quente.

A sola branca nos sapatos também merece destaque. Ela pode ser encontrada desde em tênis, oxfords, sandálias mais altas, saltos e até rasteirinhas. A sola branca veio pra ficar e já aparece no catálogo de muitas marcas famosas.

O uso de jaquetas como complemento do look também promete revolucionar esse ano. Sendo desde modelos com couro, jeans, bombers ou colegiais, procure combiná-las com qualquer que seja o seu look escolhido, ela dá um diferencial e um estilo a mais na roupa.

Você já deve ter percebido em sapatos, jaquetas, blusas, calças jeans e tantas outras roupas, o famoso patch. O patch são os pequenos apliques colados na roupa, que dão um toque mais divertido e feminino para as roupas.

O mais legal da moda dos patches é que ela pode ser personalizada, esses pequenos apliques são facilmente encontrados em lojas de costura, podendo atender o gosto de acordo com a personalidade de cada uma.

Com todas essas tendências, você só preciso agora procurar aquela que mais se adapta ao seu gosto pessoal e arrasar.